Mandrilamento

Mandrilamento

O mandrilamento é um processo de usinagem para fazer furos, aumentar o tamanho ou melhorar o acabamento de um furo já existente. É realizado por uma máquina-ferramenta chamada de mandriladora, composto por:

  • Uma caixa de engrenagens
  • Um eixo-árvore que pode ser horizontal ou vertical, sendo que a posição do eixo-árvore define o tipo de mandriladora que, assim como as posições do eixo, pode ser horizontal ou vertical
  • Um cabeçote ligado ao eixo-árvore
  • Uma mesa giratória

 

No cabeçote é acoplado um dispositivo chamado barra de mandrilar (ou mandril), uma barra rígida, cilíndrica e sem nenhum defeito de retilineidade. Ali são ligadas as diversas ferramentas que podem ser usadas na mandrilagem.

Por se tratar de uma barra extremamente uniforme e dura, é possível passar o mandril pelo furo e apoiar sua extremidade em um mancal, para aumentar a estabilidade da ferramenta durante a mandrilagem e possibilitar a usinagem de diâmetros distantes do cabeçote com o mínimo de vibração da ferramenta.
Vantagens da mandriladora

As grandes vantagens da mandriladora são a sua multifuncionalidade e a agilidade de trabalho.

No mandril pode ser acoplado um grande número de ferramentas, como brocas, fresas, escareadores, alargadores. Além de uma ampla gama de ferramentas de corte semelhantes às usadas em tornos mecânicos, principalmente pastilhas de corte, que podem executar um grande número de operações, como: o aumento do diâmetro e o faceamento ou a melhora do acabamento de diâmetros internos cilíndricos, cônicos, raiados ou com seções esféricas em áreas internas de difícil alcance para usinagem com outras máquinas-ferramenta.

Atualmente é utilizado um sistema modular nestas ferramentas, o que significa que elas são compostas por partes móveis intercambiáveis, agilizando grandemente a troca de ferramentas.

Outro fator que aumenta ainda mais a velocidade do processo de mandrilhamento é a presença de mesa giratória e cabeçote móvel na maioria das mandriladoras. A possibilidade de rotar a peça trabalhada em 360 graus e de movimentar o cabeçote permite mandrilar uma região extremamente ampla da peça sem a necessidade de o operador retirar a peça da máquina para ajustar sua posição. Isso permite usinar uma peça do começo ao fim, do desbaste ao acabamento final, sem remover a peça da máquina.

Normalmente é o que acontece com carcaças e caixas de engrenagem: são feitos todos os furos e roscas, além do faceamento, sem retirar a peça da mandriladora, somente utilizando a mesa giratória para alternar a face trabalhada.

Fale Conosco