Química e Petroquimica

Química E Petroquímica

Atuação na Indústria Química

A indústria química brasileira é a oitava maior indústria do segmento no mundo, com um faturamento estimado de 165,4 bilhões de dólares no ano de 2014.

Este ramo da indústria é dividido em dois segmentos: produtos químicos de uso industrial e produtos químicos de uso final.

  • Os produtos químicos de uso industrial agrupam os produtos que são usados como matéria prima ou intermediários na produção de outros produtos. Entre eles estão ácidos, resinas, elastômeros, catalisadores e gases industriais.
  • Já os produtos químicos de uso final englobam os produtos já prontos para seu uso final, como produtos de higiene, produtos de limpeza, farmacêuticos, fertilizantes ou tintas.

Os produtos químicos de uso industrial representam o maior bloco da indústria, com mais de 49% do faturamento e contam com mais de 970 indústrias contabilizadas pela Associação Brasileira da Indústria Química. Dentre essas, podem ser citadas grandes indústrias como Braskem ou Solvay, com as quais a BRANIVA trabalha fabricando e reparando eixos, buchas, carcaças e diversas outras partes de equipamento industrial.

Atuação na indústria petroquímica

A indústria petroquímica é o segmento da indústria química que emprega como matéria prima o petróleo e seus derivados.

No Brasil, ela começou a se instituir na década de cinquenta, graças à demanda por plástico e combustíveis. E, com o objetivo de estabelecer o monopólio estatal de petróleo e derivados, foi criada a Petrobrás.

Em 1954 foi criada a Refinaria de Capuava (Recap), que criou uma facilidade de obtenção de matérias primas na região, atraindo assim outras empresas petroquímicas. Nos anos 70, graças a uma junção de capital privado do grupo União, capital estatal da Petroquisa, subsidiária da Petrobrás, e capital estrangeira, surgiu o Polo Petroquímico de Capuava, o primeiro polo petroquímico do Brasil.

Próximo a ele, poucos anos depois, foi criada a BRANIVA, que desde a época presta serviços para indústrias químicas da região do ABC.

A indústria petroquímica utiliza como principais matérias primas o nafta e o gás natural. A nafta é mais versátil, pois pode ser transformada em um número maior de subprodutos, porém é mais difícil de ser refinada. Já o gás natural é utilizado essencialmente na produção de eteno, mas tem um processamento muito mais simples.

A indústria química e petroquímica e a BRANIVA

Nas linhas de produção de produtos químicos e petroquímicos, especialmente líquidos e gases, é sempre necessário transportar os produtos de um processo produtivo para o outro, desde a chegada da matéria prima bruta até a saída do produto final.

Para essa finalidade normalmente são usados dutos de transporte em conjunto com bombas ou roscas transportadoras, além de tanques, caldeiras e reatores, muitas vezes de materiais específicos para reduzir o desgaste causado pelos produtos químicos.

Para a produção e manutenção de todo esse equipamento são necessários os serviços de indústrias de usinagem e caldeiraria. Como é o exemplo da BRANIVA, que fabrica e realiza o reparo de eixos, buchas, rotores, carcaças e outra partes de bombas, além de suportes e estruturas para dutos de transporte de químicos.

Ao prestar serviços para a indústria química existe ainda a necessidade de ser proficiente em trabalhar com materiais não metálicos, a exemplo do PVC, teflon e outros policarbonetos, já que é preciso fabricar peças que trabalham em contato com substâncias ácidas, básicas, salinas ou outras características que as tornas corrosivas a inúmeras ligas metálicas.